Translate

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Fechamento do ano de 2015 e Metas para 2016


Fala pessoal,
E enfim, chegamos ao final do desastroso (pelo menos para a economia Brasileira) 2015.

Para mim, foi sim um ano difícil.
Como vão poder ver abaixo, meu rendimento foi ridículo (quase nulo), mas isso porque ainda pago por erros do passado, e também por investir em ações de empresas Brasileiras (afinal, parece que só eu comprei ações nesses últimos anos, enquanto a bolsa derrete hehe).

Esse ano ajustei os investimentos para renda fixa (LFT mais precisamente), e então comecei a recuperar um pouco. Ações e alguns titulos NTNB Principal que comprei em 2012 (quando os juros estavam lá embaixo), ainda jogam minha carteira para baixo.

Mas pessoalmente, foi um ano legal.
Consegui um aporte recorde (65.194,90 R$), o que considero muito bom, em relação a minha renda.
Tive a grata surpresa de ter virado pai (apesar de não ser tão surpresa assim quando se planeja hehe), e boas evoluções na minha carreira.

Vamos ver agora quais eram minhas metas do ano, e como me sai:


Metas para 2015

E pra não perder o embalo, vamos lá as minhas metas de 2015.

1) Chegar a 100.000 R$ -> Cumprido. Carteira está em 111.305 R$
2) Aportar 40.000 R$ -> Superado. Aporte de mais de 65.000 R$
3) Aumentar colchão de segurança (20.000 R$) -> Cumprido, já que aportei forte em LFT (e reduzi a poupança)
4) Chegar a 2000 ações (estou com quase 1000) -> Não cheguei, mas estou próximo (1788).
5) Estudar Muito sobre investimentos, e continuar firme e forte. -> Continuo estudando, e estou quase chegando a uma estratégia (ainda não consegui determinar isso claramente em minha cabeça hehe

Como podem ver, me sai bem. Cumpri praticamente todas as metas. (a do número de ações não, mas tambem não me preocupo com isso, porque comprei menos, mas comprei ações de mais qualidade, como Ambev).

Vamos as metas para esse ano:

                                                   Metas para 2016

1) Chegar a 150.000 R$
2) Aportes de 50.000 R$
3) Adquirir minha casa definitiva (isso pode influenciar na minha carteira atual, mas vamos ver)
4) Cuidar muito bem da minha filha
5) Reduzir meus gastos mensais para no máximo 50% dos meus rendimentos (hoje está em uns 70%)
6) Rentabilizar a carteira em pelo menos 12% ao ano.


Todas as metas são alcançáveis. Vamos ver se consigo cumprir.


 No mais, vamos ao Fechamento.


Como comentei, não me orgulho nem um pouco da rentabilidade. Inclusive, qualquer asno aplicador de poupança teria se dado melhor nesses 3 anos que aplico (afinal, estaria com 20% de rendimento, contra os meus -2,67%.

Vamos aprendendo com o tempo. E aplicar em ações, títulos, sem ter tanto conhecimento, da nisso mesmo.
Mas valeu o aprendizado. Se eu não tivesse investido por esses 3 anos, não teria o conhecimento que tenho hoje, e provavelmente seria um mero poupador mesmo.

A tendência agora é de uma carteira com mais segurança, e com rendimentos compatíveis com a ridícula SELIC de mais de 14% do lixo do nosso país. 

Vamos ver. 2016 tende a ser mais um péssimo ano para os pequenos investidores, mas não podemos desanimar.

Abraços, e obrigado a todos que me acompanham!

Um Ótimo 2016.

P.S: Pobreta, me coloca no Ranking de novo, porra. hehe




11 comentários:

  1. Parabéns e muito obrigado pelas dicas.
    Que você tenha um excelente desempenho em 2016

    Abraços

    Seguidor Barros

    ResponderExcluir
  2. Gostei das metas, claras e tangíveis.

    Forte abraço

    Carvalho

    ResponderExcluir
  3. Ola VBEI tudo bem,

    Gostaria de entender um pouco os seus aportes...Pq em alguns meses o aporte é tao alto?Voce trabalha com imoveis ou algo do tipo?

    Vlw!

    ResponderExcluir
  4. nice!

    ranking de lucros e rentabilidade sairão hoje

    abraço!

    ResponderExcluir
  5. Sucesso com as metas de 2016! Mantendo esse foco você certamente irá batê-las.
    Seu blog remete ao que estamos procurando desenvolver em nossa página: investir bem, mas sem abrir mão de viver bem no presente. Se tiver um tempo, convido você a dar uma passada por lá! Parabéns pela filhota e vamos com tudo em 2016! Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelas metas cumpridas.
    Sucesso.
    S&P

    ResponderExcluir
  7. https://investimentocertoblog.wordpress.com/

    Claro que sim! Mais tenho umas propostas de sucesso! Entrem nesse link e conheçam mais sobre esse segredo de sucesso...

    Muito mais melhor que investir é investir Certo! Adquira agora esses conhecimentos fantasticos........

    https://investimentocertoblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo blog!

    Estou aprendendo muito com seus posts!

    Forte abraço

    ResponderExcluir
  9. vou começar a investir em breve, vc teria algum conteúdo bom para quem vai começar?
    e esse blog atualiza de quanto em quanto tempo? vlw bom blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to sem atualizar, mas vou retomar.
      Sugiro seguir alguns outros blogs da minha blog roll.
      Leia tambem os posts antigos, que falo de erros (e acertos) de minha carteira até o momento.

      Excluir
  10. Do intermediaries need the quality of the goods?
    Intermediaries do harm for production chains and it is a well-known fact. Because of them, the cost of goods increases, and the products do not change.
    However, many still think that intermediaries improve the quality of the goods. Let's see why it's a wrong point of view.
    No intermediary (even useful) works directly with the product. Intermediaries may sell products, deal with regulatory issues, obtain certificates and other related matters. But it is the quality of the goods (that is, what the consumer expects from the product) that is not provided by intermediaries.
    Agree, the end customer does not care about issues related to the sale of products or obtaining permits. He needs to get the goods of the required quality in the right time. The rest of the final buyer should not be interested - it monitors only the quality of the goods.
    And it can be provided only by the manufacturer. That is why it is important to build direct communication between companies that produce goods and buyers of products.
    After all, the consumer will not contact the manufacturer and ask questions about how the certification was held, how the permits were obtained and how the sales channels were located. And here to issue to the supplier the claim connected with quality of goods, consumers can, than often and use.
    But in modern supply chains of goods information from the end customer does not reach the manufacturer immediately. At first it passes through 5-10 intermediaries, and only then gets to the company which directly lets out production. Here, it seems, it is not even necessary to say that the delivery of information can be spent several months, and their quality will leave much to be desired.
    It is necessary to remember that intermediaries are not those people on whom it is necessary to rely in a question of quality of production. They are not interested in that the goods satisfy needs of the consumer: the main purpose of the intermediary - quicker and more expensive to sell production. Only the manufacturer is interested in the quality, because its name and reputation in the market depend on it. And consumers should be able to apply to companies that manufacture products directly, bypassing intermediaries.
    They will be able to do this using the Yodse platform. There are no intermediaries on Yodse: only consumers and producers get access to it.

    https://yodse.io

    ResponderExcluir